R. Vinte e Seis de Agosto, 83
Centro - Campo Grande - MS
67 3382-4835

 
 

No Maranhão, operação ‘Sem Saída’ prende 22 suspeitos de falsificar carteiras de motorista

A Delegacia de Investigações Criminais (Deic) de São Luís (MA) desarticulou, na segunda-feira (5), uma quadrilha que fraudava exames do Detran no Estado. Segundo informações do site do G1, a quadrilha é formada por funcionários terceirizados do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA).

A operação denominada ‘Sem Saída’ prendeu 22 pessoas, 14 foram detidas, entre elas, donos de autoescolas, funcionários e examinadores de trânsito. “É assustador, porque são pessoas analfabetas. Recebemos autorização da Justiça para fazer as interceptações telefônicas desde abril. Nos próprios telefonemas, os donos de autoescolas falam com eventuais alunos para orientar como assinar documentos. E pessoas que se quer dirigiam conseguiam habilitação para caminhão, ônibus”, disse o superintendente Estadual de Investigações Criminais, delegado André Gossain,

Esquema -- Segundo a investigação, iniciada em abril de 2015, a organização formada por funcionários da empresa Tomas Greg e de quatro autoescolas da capital maranhense, São Luís (MA) – Abdon, Coutinho, Andrade e Unidas – e duas do interior do Estado (que atuavam nas cidades de São Bernardo, Pinheiro, Santa Inês e Bacabal) – Cometa e Junior – recebiam dinheiro para aprovar alunos no exame para conseguir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ainda segundo a investigação divulgada pelo G1, o esquema rendia em média R$ 3 mil por CNH. Ao pagar a quantia, os alunos também não eram obrigados a assistir as aulas teóricas, que são obrigatórias para quem requer o documento. Para burlar o sistema eletrônico de presença nas autoescolas, os funcionários usavam moldes de silicone com as digitais dos alunos.

Até o momento, ressalta a Deic, não foram encontrados indícios de participação de funcionários públicos do Detran no esquema.

Todos os presos na Operação Sem Saída serão encaminhados para o Centro de Triagem do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Seja o primeiro a comentar!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.