R. Vinte e Seis de Agosto, 83
Centro - Campo Grande - MS
67 3382-4835

 
 

Presidente do Sindicato de Alagoas fala sobre visita ao sindicfc-ms

Publicado em 15/03/2016 11h18

Em visita ao Mato Grosso do Sul, o Presidente recém-eleito do Sindicato de Alagoas, João Batista da Silva Neto, conheceu as nossas instalações e equipe. João Batista é empresário de Centro de Formação de Condutores em Maceió e acompanha o sindicato de Alagoas desde os primeiros anos, ainda como associação, sendo um grande incentivador e responsável pelo seu crescimento.

Em setembro de 2015 candidatou-se a presidência e foi eleito. João Batista falou sobre os desafios que enfrenta na sua gestão, os planos que tem em mente para melhorar os negócios da categoria no Estado de Alagoas e sobre a sua visita no nosso sindicato.

SindCFC/MS - Você é um empresário de CFC. Quando começou o seu envolvimento com o sindicato de Alagoas? Em 29 de setembro de 2015 eu fui eleito presidente, no entanto eu já participo dos trabalhos desde que comecei com autoescola. No começo nós éramos apenas uma associação, depois passamos a ser um sindicato e eu sempre estive na diretoria como secretário ou como vice-presidente. Sempre fui participativo e tenho bastante conhecimento da área. Faço parte do grupo de iniciantes, desde a sua organização há 18 anos. Com o apoio da Fecomércio de Alagoas, desde outubro de 2002 nós temos a nomenclatura de sindicato.

SindCFC/MS - Quantos CFCs estão em funcionamento no Estado de Alagoas? Por ser um Estado menor temos apenas 106 centros de formação, sendo que 68 são sindicalizados.

SindCFC/MS - Quais os desafios e projetos para a sua gestão? Eu trabalho muito observando o que acontece Brasil a fora. No que se refere ao processo de habilitação Alagoas está em destaque. Já temos a biometria, a prova eletrônica, e estamos mais adiantados do que alguns outros Estados. Hoje, como Presidente, eu vejo a necessidade de desenvolver o empresário e o segmento. Eu visualizo o Mato Grosso do Sul como uma referência pelo que acontece hoje em relação ao desenvolvimento da categoria e do sindicato, fruto do trabalho que o Presidente Wagner vem fazendo. Minha visita ao MS tem o objetivo de copiar e implantar um projeto que eu considero vitorioso, que é o estabelecimento de pagamento através de boleto bancário com o compromisso de investir um percentual na melhoria da formação. Alagoas tem a mesma deficiência que muitos Estados brasileiros que é a falta de locais apropriados para treino e exames práticos, ou seja, as pistas. Penso que é importante dar melhor condição para aplicar um exame e avaliação. Então, em contato com o Presidente Wagner nas reuniões da FENEAUTO, pedi ajuda para entender esse projeto e levá-lo para Alagoas. Inclusive, o Detran já foi apresentado ao projeto e achou muito viável essa iniciativa, temos um bom relacionamento com o órgão.

Outra boa iniciativa que vi em MS foi centralizar os simuladores no sindicato. Em Alagoas nós cumprimos a Resolução desde janeiro de 2015 trabalhando com o simulador, porém cada CFC ficou responsável em adquirir a sua máquina. Com o andar do processo, ao longo do ano notamos que o investimento não é economicamente viável para todos os empresários, principalmente para os pequenos. O projeto de compartilhar, usado em MS, parece ser bem mais eficiente e melhora a qualidade no ensino. Hoje, no meu Estado, quem ministra a aula no simulador geralmente é o dono do CFC, que tem que ser o instrutor e o empresário ao mesmo tempo. Já que a própria Resolução dá oportunidade para que um instrutor trabalhe 3 simuladores ao mesmo tempo, observei no SindCFC-MS que o aluno está fazendo uma aula condizente com o que ele merece, pois ele tem o instrutor focado no trabalho de ensinar. Aumenta a qualidade no atendimento, é melhor para o aluno e para o empresário. Esse formato é muito interessante e pretendo trabalhar ele no futuro.

Todo o trabalho que eu faço tem o foco na melhoria da formação. Desenvolve-se a parte da empresa, mas o Centro de Formação na pode esquecer o compromisso que ele tem em formar bons condutores. Afinal, estamos à frente de uma empresa que tem esse compromisso em um País que perde 80 mil vidas todos os anos vítimas de acidentes.

SindCFC/MS - Qual a sua impressão sobre o trabalho desenvolvido em MS? Vocês estão de parabéns pelas instalações e pelo trabalho que é oferecido no sindicato. Conheço o Wagner Prado há muito tempo e sei das dificuldades que ele enfrentou no começo. Sei também que tudo isso é fruto de muito trabalho e do apoio da categoria. Em Alagoas estamos trabalhando para ter as mesmas condições que Mato Grosso do Sul, uma referência para todos os demais sindicatos.

Acho interessante a linha de pensamento do Presidente Wagner de que se o sindicato estiver bem e a categoria não estiver desenvolvendo, para ele não é satisfatório. Eu tenho essa mesma visão como Presidente em Alagoas. É preciso ter empresários bem sucedidos e comprometidos com a formação, esse deve ser o foco quando assumimos representar a categoria. (O endereço para contato de Alagoas é www.sindcfc-al.com.br)

Seja o primeiro a comentar!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.